jamille-secchi-piscologia-e-coach-fitness-como-emagrecer-definitivamente-e-acabar-com-o-efeito-sanfona.jpg
Como emagrecer definitivamente e acabar com o efeito sanfona
13 de fevereiro de 2017
jamille-secchi-piscologia-e-coach-fitness-tres-viloes-que-detonam-a-sua-autoconfianca.jpg
Três vilões que detonam sua autoconfiança
13 de fevereiro de 2017

Motivação x comportamentos sabotadores

jamille-secchi-piscologia-e-coach-fitness-motivacao-comportamentos-e-sabotadores.jpg

Motivação x comportamentos sabotadores

Costumamos chamar de autossabotagem os comportamentos que andam na contramão do seu desejo. Você tem um objetivo, afirma e deseja conseguir algo, no entanto vive tropeçando em obstáculos que você mesmo cria.  E o pior, na grande maioria das vezes, não sabe explicar porque isso acontece. Motivação x comportamentos sabotadores.

Comportamentos autossabotadores podem derivar dos mais diversos motivos e é preciso fazer uma autoanálise caso seu desejo seja interromper esses ciclos de avanço e retrocesso e evoluir. Caso contrário corre-se o risco de passar a vida colecionando fracassos e frustrações.

Um dos motivos que podem gerar comportamentos disfuncionais é o achar que se deve querer e buscar algo, mas não o desejar de fato. Você acredita que deve querer emagrecer, mas no fundo isso não é muito relevante pra você. Logo, você não encontra dentro de si motivação suficiente para se manter nos trilhos. Motivação x comportamentos sabotadores.

Outro motivo que leva muitas pessoas a se autossabotarem de maneira inconsciente ou até mesmo consciente é o medo de fracassar. Parece contraditório, tem medo de fracassar e provoca o próprio fracasso. Na verdade esse medo corresponde ao receio de fazer tudo certo e ainda assim não conseguir. Isto pode parecer tão dolorido que lançar mão de justificativas para este fracasso se torna o caminho mais fácil. “Não emagreci porque furei a dieta, pisei na bola…” se torna mais suportável que “fiz tudo certo, mas não deu”.

jamille-secchi-piscologia-e-coach-fitness-motivacao-comportamentos-e-sabotadores.jpg

Contudo se parar para avaliar, o primeiro embora te mantenha no “controle” do fracasso, te impede de evoluir e da mesma forma, poderá causar danos emocionais, gerando a sensação de não capacidade para seguir o planejado.  Já a segunda, por mais frustrante que pareça, poderá servir de guia para possíveis revisões do que deu errado, para então mudar a estratégia, caso você não se deixe dominar pelo desânimo. Motivação x comportamentos sabotadores.

Uma estratégia interessante é pensar nas possíveis consequências e danos de não se atingir o objetivo, mesmo com toda dedicação. Buscar evidências de sua real capacidade de lidar com frustrações e superá-las, compreendendo que por mais que as frustrações gerem dor, há sempre a possibilidade de aprender com estas e evoluir.

Outro motivo para autossabotagem encontra-se nas crenças limitantes de não merecimento. Como crenças inconscientes são o pano de fundo de nossas ações diante de um objetivo, por não sentir-se merecedor da conquista, o indivíduo sabota o seu processo confirmando a crença de não ser merecedor do sucesso. E por mais que isto gere sofrimento, se não for trazida a consciência, será muito difícil que o processo seja interrompido.

Apenas quando você perceber esses movimentos sabotadores, o medo por trás do desejo de alcançar algo e a sensação de que não “é bom o suficiente” para obter êxito, poderá parar de remar contra maré. Motivação x comportamentos sabotadores.

No outro lado do ringue encontramos a automotivação, que é a capacidade de motivar a si mesmo. Se quebrarmos a palavra motivação encontramos sua real definição: motivo que leva à ação. Quando temos um objetivo, uma meta, o temos por algum motivo. Não queremos algo pelo simples ato de querer, queremos por algumas razões. Para que desejamos algo? O que conseguiremos ao alcançar nossa meta?

São nestas respostas que se encontra o elixir da motivação. Conscientes dos motivos que nos faz querer algo, é dele que precisamos lembrar quando o desejo de desistir insinuar sua presença.

Em primeiro lugar é preciso ter claro o que se quer, depois as razões que te fazem desejar isto, posteriormente quais são os meios para sua obtenção, quais os possíveis impedimentos e dificuldades e quais as estratégias para lidar com estes. Munidos dessas ferramentas o processo de automotivação é constantemente abastecido.

Lembrar-se, constantemente, das metas e dos seus motivos é imprescindível, assim como o cuidado para não cair na armadilha da autosabotagem, ressignificando suas crenças e alimentando seu desejo pela meta diariamente. Automotivação é o antídoto contra a autossabotagem e não há contra indicação. Motivação x comportamentos sabotadores.

Jamille Secchi – Psicologia e Coach Fitness – CRP/SC: 12/04393

shadow-ornament
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *