voce-tem-o-habito-de-reclamar-vamos-acabar-com-ele-jamille-secchi-psicologia-coach-fitness-esportiva-geracao-de-valor
Você tem o hábito de reclamar? Vamos acabar com ele
29 de abril de 2017
voce-pensa-gordo-ou-magro-feminino-jamille-secchi-psicologia-e-coach-fitness-camboriu-santa-catarina-brasil-b
Você pensa gordo ou magro?
5 de maio de 2017

Você tem fome do que?

voce-tem-fome-que-jamille-secchi-psicologia-e-coach-fitness-camboriu-santa-catarina-brasil-b

Você tem fome do que?

Engana-se quem pensa que só de comida nos alimentamos. Sem dúvida a comida nos abastece, fornecendo energia que precisamos para viver. No entanto se esta for nossa única fonte de abastecimento, poderemos acabar frustrados e paradoxalmente vazios.

Precisamos ter fome, muita fome. Fome de vida, de amor, de diversão, de sucesso (no sentido que melhor convir para você). A fome aqui é nosso maior combustível, que nos leva a guiar-nos em direção aos nossos objetivos, sejam eles quais forem. É esta fome que nos mantém vivos.

“A gente não quer só comida/ A gente quer comida, diversão e arte/A gente não quer só comida/ A gente quer saída para qualquer parte… (Titãs).

Quantas pessoas vagam pela vida sem fome, ou apenas com a fome estomacal, se empanturram de doces, enquanto a vida segue amarga. Quantas pessoas desejam emagrecer e não conseguem por falta de fome. Sim, por falta desta fome de vida e satisfação.

Deepak Chopra em seu livro: “Você tem fome do que?“ fala justamente deste paradoxo de que para emagrecer é preciso se preencher, de satisfações, realizações e objetivos.

Todos nós sabemos que comida é uma fonte de prazer, porém está longe de ser a única. O problema é que quando o indivíduo só bebe desta fonte, de fácil acesso, passa a acumular gorduras ao invés de histórias.

voce-tem-fome-que-jamille-secchi-psicologia-e-coach-fitness-camboriu-santa-catarina-brasil-b

Durante o processo de coaching de emagrecimento procuro, sempre, trabalhar com meus clientes sobre esta questão. Se a vida anda pouco satisfatória em suas diversas áreas, há que se tomar providências. É preciso dosar porções de satisfações em todas as áreas, a fim de promover um maior equilíbrio, mais alegria e diminuição do foco nas refeições.

Como anda seu trabalho? Seu relacionamento? Suas amizades e vida social? Seus momentos de lazer? Sua dedicação à família? Sua saúde?

Se não está como você gostaria, não há motivo para desespero, muitas vezes o que se precisa para mudar este quadro é justamente o reconhecimento e a aceitação de que certas coisas precisam mudar. Quando se chega a olhar e aceitar esse fato, desejos e objetivos começam a surgir e são justamente estes que poderão devolver a cor e o prazer nas áreas de sua vida.

A fome precisa ser estimulada. Se você já sentiu seu poder, muitas vezes devastador, quando passa horas sem ingerir algo, poderá imaginar que ela tem o mesmo poder quando é direcionada para qualquer situação.

Avalie sua vida, anote as áreas de insatisfações e questione-se: O que você deseja para cada uma delas? Como você deseja estar daqui uns meses e anos nesta área? Como seria sua vida ideal neste contexto?

É desta forma que você estimula sua fome e munido desta sensação poderá começar a agir para construir a vida que deseja. Só não vale estimular a fome e sair “mendigando” por um prato de satisfação, nem morrer por inanição. A ação perante a fome precisa ser sua, pois é isto que faz a vida ter sentido e você ter disposição para levantar da cama dia após dia.

www.jamillesecchi.com.br

www.programapenseforte.com.br

Jamille Secchi – Psicologia e Coach Fitness – CRP/SC: 12/04393

shadow-ornament
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *